Entrevista do matemático Cédric Villani ao Expresso

Da Revista de 14/NOVEMBRO/2015 destaco estes três pares de perguntas e respostas:

O que é que o fascina mais na matemática?
O ser tão ricamente ligada a tudo, em qualquer lugar. Questões que surgem na geometria revelam estar relacionadas com a mecânica dos fluidos ou com a mecânica celeste da forma mais extraordinária. Tal como sucede com a fórmula de Euler, que é geralmente considerada a mais bela fórmula matemática: os cinco números — \mathbf{1, 0, \pi, e, i} —, que foram desenvolvidos em alturas diferentes e por pessoas diferentes, estão todos relacionados por uma única fórmula. Quem poderia imaginar uma coisa destas?

Há uma predisposição para a matemática ou o interesse resulta dos estímulos que recebemos em criança?
Tudo na vida é uma combinação entre predisposição e estímulo. Não apenas a matemática. Tudo.

Estamos a chegar ao fim do primeiro período de aulas em Portugal. Que mensagem tem para os alunos que estão às voltas com a matemática?
No pain no gain. Sem trabalho não há resultados.

cedricvillani0c
cedricvillani1pt
cedricvillani2rep
cedrivillanifoto 001
cedricvillani3cc
cedricvillani3ptsc

P.S. (21-11-2011): E na Conferência Matemática,  Cultura e Criação, proferida em 11-11-2015, em Coimbra (via De Rerum Natura).

Screenshot_2015-11-21-00-29-05-1

P.P.S. (23-11-2015): Mais uma entrevista dada pelo matemático francês Cédric Villani, desta vez, ao Público. O entrevistador foi o matemático português Jorge Buescu. Começa assim:

PÚBLICO: Para fazer matemática ao mais alto nível, é preciso perseguir uma ideia em regime de obsessão. Podes descrever este processo?
É muito simples: começa-se pela curiosidade; fazemo-nos uma pergunta simples… depois reflecte-se muito sobre ela… depois pensa-se no assunto dia e noite, torna-se uma obsessão, investimos nela todas as nossas forças, e cada nova ideia vem reforçar o projecto; escrevemos, reescrevemos, recomeçamos… Acabamos por desenvolver sobre ela um interesse vital. É muito importante conseguir entrar no tal “estado obsessivo”, mesmo que temporariamente. No Teorema Vivo, esta escalada da obsessão é traduzida, em parte, pela invasão progressiva do texto por fórmulas matemáticas.

Sobre Américo Tavares

eng. electrotécnico reformado / retired electrical engineer
Esta entrada foi publicada em Citações, Divulgação, Matemática com as etiquetas , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s