Matemática, método abstracto ou concreto, o que é preferível?

Nesta entrada do blogue, em inglês, I Wish I Was a Scientist, que acabei de ler, o autor refere um artigo do “The New York Times”, que fui ver. Nele dá-se conta da existência de uma investigação da Ohio State University que sugere que, em determinadas condições, é preferível aprender Matemática de uma forma mais abstracta do que concreta.

É um tema que me interessa e sobre o qual procurarei ver o seu desenvolvimento.

Adenda de 28-4-2008:

Veja, em http://www.sciencemag.org/cgi/data/320/5875/454/DC1/1, o ficheiro em formato pdf, de  Jennifer A. Kaminsky, Vladimir M. Sloutsky, Andrew F. Heckler, com o título “Supporting Online Material for The Advantages of Abstract Examples in Learning Math”,  publicado em  25 Abril de 2008, na Science 320, 454 (2008).

Adenda de 5-5-2008: veja, sobre este assunto, a crónica de Nuno Crato “Passeio Aleatório” de 3-5-2008, no Expresso. 

Adenda de 16-6-2008: pode ver na entrada

http://whatisresearch.wordpress.com/2008/06/14/abstract-versus-concrete/ de

http://whatisresearch.wordpress.com/ 

uma explicação do que é abstracto e concreto em diferentes idades. 

Sobre Américo Tavares

eng. electrotécnico reformado / retired electrical engineer
Esta entrada foi publicada em Ensino, Matemática, Notícia com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s