Ciclo de conferências Gulbenkian “Na Fronteira da Ciência”. 2ª, a 30 Jan.: Profª Doutora Ana Viana-Baptista, Podemos Prever Um Tsunami?

 

 cartaz_af.jpg

 

Realiza-se na Gulbenkian, às 18 h, do próximo dia 30, integrada no Ciclo  “Na Fronteira da Ciência” a Conferência “Podemos Prever Um Tsunami?” da Profª Ana Viana-Baptista, do ISEL – Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, da qual foi divulgado o seguinte resumo, que transcrevo:  

 

 

O tsunami gerado pelo sismo de 1 de Novembro de 1755 foi o maior desastre natural verificado em Portugal. O sismo ocorreu cerca das 9h30, hora de Lisboa, tendo sido sentido um pouco por toda a Europa. O tsunami foi observado no Atlântico Norte, desde as Ilhas Barbados até à Escócia; no entanto as ondas mais destrutivas ocorreram em Portugal Continental, Espanha (Golfo de Cádiz) e no Norte de Marrocos. As dimensões catastróficas deste evento deram origem a uma onda de solidariedade e de consternação a nível global.

 

Passados cerca de duzentos e cinquenta anos, no início do século XXI, a Humanidade assiste quase em directo, pela televisão, ao desenrolar de duas catástrofes naturais de grandes dimensões: o tsunami de Sumatra e o furacão Katrina. O que tiveram em comum estas duas catástrofes? Ambas são fenómenos altamente energéticos e com um elevado poder devastador; por outro lado, verificou-se a incapacidade de ser prestado auxílio às populações em fuga e a enorme vulnerabilidade dos locais atingidos, quer se trate de um dos países mais ricos do mundo ou do litoral mais pobre do oceano Índico.

Os tsunamis têm um potencial destrutivo enorme, sendo gerados por grandes sismos, por gigantescos deslizamentos de terrenos ou por grandes explosões vulcânicas. Os furacões são gerados pela evolução de tempestades tropicais, em regiões onde a temperatura da água do mar à superfície é elevada. Se bem que envolvendo escalas temporais distintas, ambos são fenómenos globais no que diz respeito ao impacto social e económico.

Quatro anos passados sobre o grande tsunami de Sumatra em que ponto nos encontramos? Quais os avanços científicos nesta área? Qual a resposta dos países e das organizações mundiais a futuros fenómenos semelhantes a um grande tsunami?

O que foi feito em Portugal? Às 22h14 do dia 25 de Agosto de 2007 foi colocado o primeiro observatório submarino integrado na rede de alerta precoce de tsunamis em instalação no Golfo de Cádiz. Este acontecimento é parte de um conjunto de projectos que visa dotar as populações da área do Golfo de Cádiz de um sistema integrado de alerta precoce.

30 de Janeiro de 2008

assim como o Currículo

 

Ana Viana-Baptista nasceu em Lisboa a 29 de Outubro de 1960.

É Doutora em Física/Geofísica pela Universidade de Lisboa. É Professora Coordenadora do Departamento de Engenharia Civil do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa, IPL desde 1989. Investigadora do Centro de Geofísica da Universidade de Lisboa e do Laboratório Associado Instituto Dom Luiz. Entre 1999 e 2006 exerceu funções de Vice-Presidente e Presidente do Conselho Directivo do Instituto Superior de Engenharia de Lisboa.

Em 2006 foi nomeada Coordenadora do grupo de trabalho português para o Sistema de Alerta Precoce de Sismos e Tsunamis no Atlântico Norte e Mediterrâneo – NEAMTWS, IOC, UNESCO.

É Investigadora Principal ou Associada de diversos projectos da União Europeia (NEAREST, TRANSFER, BIGSETS, GITEC, GITECTWO, DETWS, SWIM) e da FCT (TESS, DYNASEIS, RIMAR) e do IPL (CARAVELA).

É autora ou co-autora de diversas publicações indexadas e de mais de cem comunicações apresentadas em Conferências Científicas, nas áreas de Tsunamis e de Engenharia Sísmica.

Integrou a Comissão Científica da International Conference on Operational Modal Analysis, Denmark, 2005; da Conferência Internacional. 250 Anos Após o Sismo de 1755, Portugal, 2005; da XXVII Assembleia Geral da Comissão Sismológica Europeia, ESC, 2000, entre outras.

É membro da International Tsunami Society, European Geophysical Society, American Geophysical Union e do GTPS da Academia de Engenharia. “

O site é o  www.gulbenkian.pt/fronteiradaciencia ,  podendo assistir-se em directo em   http://live.fccn.pt/fcg/ . 

 

 

Sobre Américo Tavares

eng. electrotécnico reformado / retired electrical engineer
Esta entrada foi publicada em Ciência, Divulgação, Gulbenkian com as etiquetas . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s