Números racionais: exercício sobre dízimas periódicas e série geométrica

pdf: ver caderno

Prove que  qualquer número representado por uma dízima periódica é racional.

Se considerar, como exemplo, o número 0,\overline{150}, em que a barra, nesta notação, significa que o grupo de 3 dígitos 150 se repete indefinidamente

0,\overline{150}=0,150\,150\,150\,\ldots

posso escrevê-lo na forma

0,\overline{150}=\dfrac{150}{10^{3}}+\dfrac{150}{10^{6}}+\dfrac{150}{10^{9}}+\cdots

e calcular agora a soma da progessão geométrica de razão 10^{-3} e primeiro termo 0,150

\displaystyle\sum_{n=1}^{\infty }\dfrac{150}{10^{3n}}=\dfrac{0,150}{1-10^{-3}}=\dfrac{150}{10^{3}-1}=\dfrac{50}{333}.

No segundo exemplo tomo o número 0,3\overline{150} como ilustrativo do caso em que a dízima não começa imediatamente a seguir à  vírgula. Assim, usando o resultado anterior

0,3\overline{150}=0,3+0,1\times 0,\overline{150}=0,3+0,1\times \dfrac{50}{333}=\dfrac{1049}{3330}.

No último exemplo, considero -2,3\overline{150}. Será

-2,3\overline{150}=-\left( 2,3\overline{150}\right)=-\left( 2+0,3\overline{150}\right)=-\left( 2+\dfrac{1049}{3330}\right)=-\dfrac{7709}{3330}.

O caso geral é simplesmente o de uma dízima periódica com p dígitos, bastando, como se viu,  mostrar a propriedade para os números do tipo 0,\overline{a_{p-1}a_{p-2}\ldots a_{1}a_{0}} , porque os outros são uma consequência imediata.

O número cujos dígitos são os que estão sob a barra tem o valor inteiro [corrigido, ver comentário]

N=10^{0}a_{0}+10^{1}a_{1}+\cdots +10^{p-1}a_{p-1}

Sendo assim, usando o mesmo raciocínio do primeiro exemplo, tem-se

0,\overline{a_{p-1}a_{p-2}\ldots a_{1}a_{0}}=\dfrac{N}{10^{p}}+\dfrac{N}{10^{2p}}+\cdots =\dfrac{N/10^{p}}{1-10^{-p}}=\dfrac{N}{10^{p}-1}.

Exemplo de aplicação: x=0,151515\ldots \;\;y=1,2151515\ldots

Para x=0,\overline{15}, N=10^{0}\times 5+10^{1}\times 1=15,x=\dfrac{15}{10^{2}-1}=\dfrac{15}{99}. De x deduz-se y

y=1,2\overline{15}=1+0,2+0,1x=\dfrac{12}{10}+\dfrac{1}{10}\dfrac{15}{99}=\dfrac{401}{330}.

Exercício: determine o número racional representado na forma decimal por 0,\;3311111\ldots.

Resposta:

\dfrac{149}{450}

[Actualização de 22-9-2008: acrescentado pdf]

About these ads

Sobre Américo Tavares

eng. electrotécnico reformado / retired electrical engineer
Esta entrada foi publicada em Caderno, Exercícios Matemáticos, Matemática, Matemáticas Gerais, Problemas, Séries com as etiquetas , , , . ligação permanente.

26 respostas a Números racionais: exercício sobre dízimas periódicas e série geométrica

  1. Vandinha diz:

    Não entendi nada , esse site só complicou mais a minha cabeça.

  2. Para perceber o raciocínio tem de estar familiarizada com o conceito de série. Nesse âmbito é um exercício de rotina relativamente simples, opino eu!

    PS. Este assunto, embora trate de números racionais, não é de nível secundário, mas superior. Os de nível secundário ou básico são classificados por mim nas categorias de ‘Matemática-secundário’ e ‘Matemática-Básico’. Todas as outras entradas de carácter matemático que não levem uma destas classificações são de nível mais elevado. Se estiver ainda no Secundário não deve portanto ficar desanimada.

    • Bom você parece ser um homem muito sábio eu estou na 8 serie e esse é um trabalho que a minha Professora passou um trabalho de números racionais e irracionais sei que esse assunto é mais aprofundado no ensino médio mais é do para nós termos nosão do que vamos enfrentar pela frente

    • Lourrany Araújo

      Sou apenas uma pessoa interessada e que estudei e vou continuando a estudar o que me interessa.

  3. janaina diz:

    dizimas periodicas sao numeros racionais?porque?

    • As dízimas finitas são números racionais (quocientes de dois números inteiros, ou seja, uma fracção). As dízimas infinitas não periódicas, como o \pi=3,141618\dots são irracionais. As dízimas infinitas periódicas são números racionais, porque se podem exprimir como um quociente de dois inteiros.
      No método que indico, o numerador da fracção é o inteiro N e o denominador 10^p-1, em que p é o número de dígitos que se repetem periodicamente. N é o inteiro que refiro.
      O caso geral de números maiores do que 1 é uma consequência: qualquer número é a soma da parte inteira, antes da vírgula, com a parte a seguir à vírgula. Por exemplo
      3,1416... = 3+0,1416... . No caso da parte a seguir à vírgula ser uma fracção de inteiros, o número é a soma de um inteiro com uma fracção de inteiros, logo também uma fracção de inteiros, isto é, um número racional.

      Nota: alterei “valor decimal” para “valor inteiro”

  4. Bruno diz:

    Muito obrigado por disponibilizar os exemploes, estava com duvida e me ajudou bastante.

  5. tulio diz:

    foi muito esclarecedor

  6. victor diz:

    obr. por ter respondido minha pergunta

  7. Ronaebson diz:

    Prof. recebi um problema curioso:
    Quantas algarismos possui o período da dízima (0,171717…)*(0,3737…)?
    Ficarei muito grato, com sua ajuda…

    • Caro Ronaebson

      Não sou professor. Na próxima semana vou ver.

      PS. O número é

      \dfrac{17}{99}\times\dfrac{37}{99}=\dfrac{629}{9801}.

      Mas não me parece fácil calcular o período.

    • O período da dízima é 396.

      Obtive-o no software PARI/GP:

      0, ( 0 6 4 1 7 7 1 2 4 7 8 3 1 8 5 3 8 9 2 4 5 9 9 5 3 0 6 6 0 1 3 6 7 2 0 7 4 2 7 8 1 3 4 8 8 4 1 9 5 4 9 0 2 5 6 0 9 6 3 1 6 7 0 2 3 7 7 3 0 8 4 3 7 9 1 4 4 9 8 5 2 0 5 5 9 1 2 6 6 1 9 7 3 2 6 8 0 3 3 8 7 4 0 9 4 4 8 0 1 5 5 0 8 6 2 1 5 6 9 2 2 7 6 2 9 8 3 3 6 9 0 4 3 9 7 5 1 0 4 5 8 1 1 6 5 1 8 7 2 2 5 7 9 3 2 8 6 3 9 9 3 4 7 0 0 5 4 0 7 6 1 1 4 6 8 2 1 7 5 2 8 8 2 3 5 8 9 4 2 9 6 5 0 0 3 5 7 1 0 6 4 1 7 7 1 2 4 7 8 3 1 8 5 3 8 9 2 4 5 9 9 5 3 0 6 6 0 1 3 6 7 2 0 7 4 2 7 8 1 3 4 8 8 4 1 9 5 4 9 0 2 5 6 0 9 6 3 1 6 7 0 2 3 7 7 3 0 8 4 3 7 9 1 4 4 9 8 5 2 0 5 5 9 1 2 6 6 1 97 3 2 6 8 0 3 3 8 7 4 0 9 4 4 8 0 1 5 5 0 8 6 2 1 5 6 9 2 2 7 6 2 9 8 3 3 6 9 0 4 3 9 7 5 1 0 4 5 8 1 1 6 5 1 8 7 2 2 5 7 9 3 2 8 6 3 9 9 3 4 7 0 0 5 4 0 7 6 1 1 4 6 8 2 1 7 5 2 8 8 2 3 5 8 9 4 2 9 6 5 0 0 3 5 7 1)

      O número

      ab=\dfrac{17}{99}\times\dfrac{37}{99}=\dfrac{629}{9801}

      é igual a

      \dfrac{N}{10^{p}-1}

      em que N é o inteiro

      N=629\dfrac{10^{396}-1}{9801}

      e p=396 o período da dízima, ou seja:

      \dfrac{629}{9801}=\dfrac{N}{10^{p}-1}=\dfrac{629\dfrac{10^{396}-1}{9801}}{10^{396}-1}

      sendo \dfrac{10^{396}-1}{9801} um número inteiro.

      P.S. Publiquei hoje em entrada própria este problema

      http://problemasteoremas.wordpress.com/2010/04/02/6299801-periodo-da-dizima/

  8. E como se prova o contrário, isto é, que todo número racional necessariamente resultará numa dízima periódica?

    • Vou reformular ligeiramente o enunciado para: todo o número racional x=\dfrac{p}{q} (p,q\in\mathbb{N}) é representado por uma dízima finita ou por uma dízima periódica infinita.
      Basta mostrar o caso em que 0<x=\dfrac{p}{q}<1, porque os outros se podem reduzir a esse.
      Proponho a seguinte prova:
      Se a dízima infinita não periódica 0,abcd\ldots representasse o racional x=\dfrac{p}{q}, haveria, por definição de número racional, dois inteiros p e q tais que \dfrac{p}{q}=0,abcd\ldots . Mas p=0,abcd\ldots \times q não seria inteiro, o que é uma contradição que resulta de ter admitido que 0,abcd\ldots representava o racional \dfrac{p}{q}.

      PS. Se a dízima for finita é óbvio que o número representado é racional.

    • Américo, muito obrigado!

      Por um lado, isto parece claramente suficiente.

      Mas, se eu não estiver perdendo algo óbvio (bem possível, rs), parece ainda restar alguma possibilidade (bastante exótica) de que um número irracional “0,abcd…”, quando multiplicado pelo inteiro “q”, resulte num inteiro “p”, afinal. Deve haver alguma razão adicional de porque isto é impossível.

      Pois a princípio também parece impossível (mas só parece) que uma dízima infinita de período 396 (do seu exemplo mais acima, rs) 0,06417712…, ao ser multiplicada por 9081, resulto no inteiro 629.

      (Sei pouca matemática e muita filosofia, rs… Dá nisso.)

  9. Caro Lauro

    Por exemplo \sqrt{2}=1,41421356\ldots é um número irracional, visto que se demonstra rigorosamente que não existem inteiros p e q
    tais que \sqrt{2}=\dfrac{p}{q}. Uma forma de responder à sua dúvida/objecção é dizer que todas as dízimas infinitas não periódicas representam, por definição, números irracionais.

    Outra explicação que contraria a “possibilidade exótica” que refere: não havendo período, não é possível exprimir a dízima como uma série geométrica, tal como acontece com as periódicas. Se reparar na expressão \dfrac{N}{10^{p}-1}
    da série geométrica que representa uma dízima periódica de um racional compreendido entre 0 e 1, se p\rightarrow \infty , então N\rightarrow \infty e 10^{p}-1\rightarrow \infty , como sugerem aliás as sucessivas aproximações de \sqrt{2} por dízimas periódicas:

    1,\overline{41}=1+\dfrac{41}{10^{2}-1}=1+\dfrac{41}{99} =\dfrac{140}{99}

    1,\overline{4142}=1+\dfrac{4142}{10^{4}-1}=1+\dfrac{4142}{9999} =\dfrac{14\,141}{9999}

    1,\overline{414213}=1+\dfrac{414213}{10^{6}-1}=1+\dfrac{138\,071}{333\,333} =\dfrac{471\,404}{333\,333}, etc.

    Logo não há números inteiros finitos que representem a dízima infinita não periódica 1,41421356\ldots na forma \dfrac{p}{q}.

    No caso que refere a multiplicação dá um inteiro porque o denominador da soma da série é um número finito.

    Espero ter ajudado na interpretação desta propriedade das dízimas infinitas.

  10. Sem dúvida ajudou, Américo!

    Muito obrigado! =)

    (Olha, vou contar por contar meu interesse na questão.

    Estou justamente interessado pelo Infinito, e por uma abordagem segundo a qual não seria verdade que todos os infinitos (enumeráveis) são iguais. De modo que ∞ – 1 = ∞ seria falso, mas ∞ + 1 = ∞* seria verdade e, como consequência, ∞* – ∞ = 1. Nesse caso, tampouco N/∞ = ∞. Talvez isso tenha consequências para o argumento acima.

    Com essas ideias doidas na cabeça, fiquei feliz quando, ontem, descobri isso: http://www.math.uiowa.edu/~stroyan/InfsmlCalculus/Lecture2/HTMLLinks/Lect2_1.html

    Mas enfim, tenho MUITA matemática pra aprender ainda!

    Outra vez, obrigado!)

    • Já li, ao nível de divulgação, sobre análise não standard e hiperreais, mas nunca a estudei, ou mesmo outras questões fundacionais que parecem interessar-lhe. Estamos iguais: também tenho muita matemática para aprender. No entanto, os meus interesses actuais não vão para esses temas.

  11. Fram diz:

    continuo n entendendo nada!

  12. laura diz:

    eu odeio ma matematica é muito complicada e confusa

    • A compreensão deste este exercício, na forma que lhe dei, depende de conhecimentos básicos de séries. Se ainda não deu séries, é natural que considere complicado.

  13. Gabriela diz:

    nãaaaaaao entendi nadaaa, muito ruim a explicação!!!!!!!

  14. gustavo diz:

    nossa conta muito dificil..

    • Caro Gustavo,

      Outra maneira mais simples de obter, por exemplo, a primeira fracção é a seguinte, mas nesta entrada pretendi fazer a ligação com o conceito de série geométrica:

      1 – escreva a dízima como a incógnita x

      x=0,150150150\ldots\qquad(1)

      2 – multiplique por 1000\qquad(2)

      1000x=150.150150\ldots

      3 – subtraia (2) de (1)

      1000x-x=150.150150\ldots-0.150150150\ldots\qquad(3)

      4 – simplifique (3)

      999x=150\qquad(4)

      5 – resolva (4) em ordem a x

      x=\dfrac{150}{999}=\dfrac{50}{333}

      Espero que assim fique mais claro.

Deixar uma resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

WordPress.com Logo

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Log Out / Modificar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Log Out / Modificar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Log Out / Modificar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Log Out / Modificar )

Connecting to %s